Yomitai – Estação Multimídia

Aliança Cultural Brasil-Japão Notícias

29.04.19

Sensibilidade na difusão da cultura japonesa marca evento sobre a nova era do Japão

Para explicar o significado de Reiwa, nome da nova era do Japão, que terá início no dia 1º de maio, a Aliança Cultural Brasil-Japão realizou o evento “Reiwa, a nova era do Japão – a escrita e o significado”, no último sábado (27), no Centro Cultural Aliança, em Pinheiros.

Em um curto espaço de tempo, a instituição fez por merecer o título de maior escola de língua e artes japonesas da América Latina, quando proporcionou ao público, uma sensibilização sobre o que deverá representar a nova era japonesa, através da difusão da cultura do país.

Com início às 10 horas, a recepção dos convidados ficou por conta do quadro feito de origami, pela Profa. Mari Kanegae, em exposição ao lado da entrada do auditório Kunito Miyasaka. Kanegae utilizou 290 folhas de papel para dobrar 58 flores de ume (ameixa), de diversos tamanhos, que representaram os ideogramas de Reiwa, em dobraduras de papel.

De início, a Profa. Alice Tsuchiya, Coordenadora Geral de Ensino da Aliança, iniciou a parte teórica contando a forma como eram denominadas as eras japonesas, desde os primórdios da história política do país.

Em 645, com a ascensão do imperador Kôtoku nos assuntos políticos do Japão, o país uniu-se com a China. A partir de então, foram estabelecidas as novas doutrinas, baseadas na legislação chinesa, e a denominação dos anos, como ocorria em outros países asiáticos, através de poemas chineses.

Pela primeira vez na história do Japão, a escolha do nome da nova era do país foi extraída de uma literatura clássica japonesa, tendo as seguintes regras para a sua escolha:

– não utilizar nomes próprios da nobreza
– não utilizar denominações dos países que adotam o kanji
– não repetir a primeira letra das eras posteriores a era Meiji (1868 a 1912)
– referir-se a um propósito, a busca por um país ideal
– ter referência em uma obra literária clássica com profundo significado
– ter uma sonorização harmoniosa
– palavra composta por dois ideogramas, kanji, de fácil leitura e escrita

Reiwa foi retirado do prefácio de uma antiga coletânea de poemas japoneses, o Man’yôshû, escrita entre os séculos VII ao VIII, que diz:

初春(しょしゅん)の令(れい)月(げつ)にして気(き)淑(よ)く風(かぜ)和(やわら)ぎ
(Shoshun no reigetsu ni shite kiyoku kaze yawaragi)
梅は鏡前(きょうぜん)の粉(こ)を披(ひら)き欄(らん)は珮(はい)後(ご)の香(こう)を薫(かお)らす
(Ume wa kyôzen no ko o hiraki ran wa haigo no kô o kaorasu)

O trecho acima refere-se ao prefácio do volume 5 da mais antiga coletânea de poemas do Japão, contendo 32 poemas sobre o tema “flor de ameixa japonesa”, sendo a tradução literal, o seguinte texto:

“A lua do início da primavera é refrescante e a brisa é amena.
A ameixa branca floresce maravilhosamente como uma linda mulher que em frente ao espelho usa o pó translúcido e a herbácea perene perfuma o ambiente”.

O significado de Reiwa gerou variadas interpretações no mundo todo pelo fato de que, individualmente, os ideogramas têm diversos significados.

Rei do kanji 令 significa ordem, admirável, esplêndido, bom e é utilizado, também, para nomes próprios com desejo de que a criança cresça com dignidade, tenha alma pura e que seja amada por todos.

O kanji de wa, ou seja, 和, tem sentido de harmonia, sereno, tranquilo, ou pacífico, sem rivalidade ou, ainda, do Japão, idioma japonês.

Com base no poema japonês, Reiwa significa “beautiful harmony”, em inglês, e “bela harmonia” em português. O Primeiro Ministro do Japão, Shinzo Abe, deu sua explicação sobre a mensagem que Reiwa, a nova era do Japão, pretende emanar ao mundo: “Este nome significa que a cultura nasce e é nutrida quando as pessoas harmonizam seus corações”.

Concluída a apresentação de Alice Tsuchiya, o auditório Kunito Miyasaka do Centro Cultural Aliança tomou nova forma, quando o Prof. Élcio Yokoyama deu início à segunda parte do evento, com uma apresentação especial de shodô, em grande escala.

Sob luz baixa e ao som orquestrado de Himawari, de Taro Hakase, Yokoyama cumprimentou o público e, em seguida, os emocionou com sua arte, ao representar os ideogramas que compõem a palavra Reiwa, através da caligrafia japonesa.

A sincronicidade da música, do ambiente, da arte milenar do Japão, apresentada pelo professor de artes da Aliança, com o público em volta do artista, significou o real propósito da instituição ao promover o encontro com os amantes da cultura japonesa.

Em seguida, Élcio Yokoyama compartilhou seus conhecimentos com o público, que experimentou a arte do shodô. Os grupos de alunos aprenderam os princípios básicos da caligrafia japonesa e, por fim, escreveu Reiwa, o nome da nova era do Japão.

Ao final do evento, todos os presentes foram agraciados com uma camiseta simbólica da Aliança, em alusão à nova era do Japão. A arte estampada na frente, com os ideogramas de Reiwa, foi feita em shodô pelo Prof. Élcio Yokoyama.

Confira a galeria de fotos do evento:

  • Quadro feito em origami pela Profa. Mari Kanegae (Foto: Paula Cabral Gomes)
  • Centro Cultural Aliança promove evento sobre nova era do Japão (Foto: Paula Cabral Gomes)
  • Alice Tsuchiya fala sobre o significado da palavra Reiwa (Foto: Paula Cabral Gomes)
  • Alice Tsuchiya fala sobre o significado da palavra Reiwa (Foto: Paula Cabral Gomes)
  • Alice Tsuchiya fala sobre o significado da palavra Reiwa (Foto: Paula Cabral Gomes)
  • Prof. Élcio Yokoyama faz apresentação de shodô em grande escala (Foto: Paula Cabral Gomes)
  • Arte de Élcio Yokoyama com ideogramas de Reiwa, a nova era do Japão (Foto: Paula Cabral Gomes)
  • Prof. Élcio Yokoyama comanda workshop de shodô em evento sobre nova era do Japão (Foto: Paula Cabral Gomes)
  • Prof. Élcio Yokoyama comanda workshop de shodô em evento sobre nova era do Japão (Foto: Paula Cabral Gomes)
  • Público posa para foto com camiseta da Aliança, em homenagem à nova era do Japão (Foto: Paula Cabral Gomes)
  • Prof. Élcio Yokoyama faz apresentação de shodô em grande escala (Foto: Paula Cabral Gomes)

Comentários