Yomitai – Estação Multimídia

Notícias Podcasts

17.07.18

Fã de Ultraseven, Felipe Folgosi participa do Anime Friends 2018 com suas HQs

Após consagrar-se como ator em novelas de sucesso, Felipe Folgosi tem se destacado, também, como roteirista de quadrinhos.

Este ano, Folgosi fez sua quarta participação no Anime Friends, que ocorreu nos dias 6, 7, 8 e 9 de julho, no Centro de Exposições do Anhembi, na área Artist’s Alley.

– É um evento único para quem gosta de anime, mangá, tudo o que é relacionado à cultura japonesa. O quadrinho que eu faço é um pouquinho diferente, não é mangá, mas aqui é um espaço que o pessoal que vem, gosta, e é muito legal estar aqui – disse o ator.

O gosto pelas HQ’s surgiu quando criança, por influência do pai, que o ensinou a ler quadrinhos, inclusive, as histórias de Ultraman e Ultraseven.

– Quando eu era pequeno, meu pai me levava até a Liberdade para comprar umas revistas de cartão, eram duras, do Ultraman e do Ultraseven, não me lembro o nome exato, mas era tudo japonês – lembrou Folgosi.

O quadrinista lançou sua primeira obra literária em 2015, intitulada “Aurora”, através do Catarse, plataforma de financiamento coletivo para projetos criativos.

– Em 2014 eu comecei a trabalhar no meu primeiro que é o Aurora, uma ficção científica com bastante ciência mesmo, isso que eu acho legal, tem uma pesquisa, todos os dados científicos de astronomia, física e medicina são dados reais, mas tem teoria da conspiração, sociedades secretas – contou o artista.

  • Felipe Folgosi participa do Anime Friends 2018
  • Felipe Folgosi posa para foto com Ultraseven no Anime Friends 2018

A obra de estreia de Felipe Folgosi foi indicada a quatro edições do HQMIX, o Óscar dos Quadrinhos no Brasil, e a segunda edição de Aurora já está em produção, com lançamento previsto para 2019.

Em julho de 2017, o roteirista lançou “Comunhão”, em parceria com o Instituto HQ, assim como Aurora, e com arte de JB Bastos.

– O Comunhão tem outra pegada, é uma história de suspense com terror psicológico, um pouco de gore, tem uma redenção no final, uma história bem legal – explicou.

Folgosi falou também sobre o seu contato com a cultura japonesa:

– Eu cresci fazendo judô e eu sempre tive amigo japonês na escola. Fui para o Japão, porque era um lugar que queria muito conhecer, subi o Fuji-san e vi o sol nascer do Fuji-San. É demais, eu gosto muito da cultura japonesa, dos valores, fora a comida, tudo é muito legal – finalizou.

Ouça o podcast e a entrevista completa com Felipe Folgosi:

Comentários