Yomitai – Estação Multimídia

Notícias

08.03.22

Tsuda Umeko e a luta pela educação e independência das mulheres no Japão

No Dia Internacional da Mulher, vamos relembrar a história de Tsuda Umeko, nascida na época dos samurais, em 1864, em Edo, antiga Tóquio. Sua trajetória é baseada na luta pela independência e educação das mulheres no Japão, o que, tempos depois, a tornou uma autoridade no assunto.

Em 1871, o governo japonês enviou Tsuda aos Estados Unidos, para que fosse treinada sobre os assuntos domésticos e se tornasse uma verdadeira mulher, já que teria a oportunidade de aprender a criar filhos leais e obedientes ao Estado.

Após 11 anos de estudos, Tsuda Umeko retornou ao Japão e passou a dar aulas em uma escola para mulheres, na capital japonesa, com salário aproximado de 800 ienes, ocupando o posto mais alto para mulheres na instituição.

Em 1900, Tsuda fundou a Joshi Eigaku Juku, o Instituto Feminino de Estudos Ingleses, localizado em Koujimachi, em Tóquio, com a ajuda de suas amigas, a Princesa Oyama Sutematsu e Alice Bacon, em busca de oportunidades iguais na educação.

Com isso, Tsuda foi considerada uma autoridade na educação e nos papeis femininos após publicar dissertações e realizar discursos pedindo condições melhores para as mulheres. Atualmente sua instituição é conhecida como Tsuda College.

Apesar de ter encontrado dificuldades financeiras para a manutenção da instituição de ensino, Tsuda passou muito tempo arrecadando fundos para apoio à escola e seus esforços resultaram no reconhecimento oficial do governo japonês, através do Ministério da Educação, tornando-a uma instituição profissional de ensino.

Comentários